Antigo presidente da federação de Cabo Verde é novamente candidato ao cargo

Mário Semedo deixou o cargo há dois anos

• Foto: Filipa Couto
O antigo presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) Mário Semedo, que deixou o cargo há dois anos, anunciou esta quarta-feira a candidatura à presidência do organismo, nas eleições antecipadas marcadas para o dia 28 deste mês.

O anúncio foi feito em conferência de imprensa na Cidade da Praia, onde Mário Semedo disse contar com o "apoio incondicional" de seis das 11 associações regionais do país.

Mário Semedo quer voltar ao cargo que ocupou durante 16 anos e mostrou-se seguro na vitória da sua equipa para gerir a federação nos próximos quatro anos.

"Tenho um enorme orgulho por ter emprestado este humilde contributo ao meu país a nível do futebol", enalteceu, citado pela Inforpress.

Mário Semedo falava à imprensa ladeado pelo antigo diretor-geral dos Desportos Inácio Carvalho e pelo ex-presidente do Sporting da Praia Rui Évora, afirmando que se trata de uma equipa com "pessoas credíveis e que já deram provas" no futebol cabo-verdiano.

O antigo dirigente apresentou a sua candidatura um dia após o presidente da Comissão de Gestão desse órgão, Mário Avelino, ter anunciado que a Polícia Judiciária (PJ) está a investigar suspeitas de corrupção na federação de futebol, nos mandatos também de Vítor Osório.

Em agosto, após ser destituído do cargo, Vítor Osório disse que havia "máfia" na FCF e denunciou o sumiço de mais de 700 equipamentos, patrocinados pela empresa portuguesa Lacatoni, e que disse nunca chegaram ao destino e não se conseguiu encontrar o rasto.

Na mesma altura, Mário Semedo negou o desaparecimento dos equipamentos da seleção, referindo que foi uma novidade também para ele, já que em mais de dois anos no cargo nunca tinha essa informação por parte de Vítor Osório e da direção que presidia.

A FCF vai realizar eleições antecipadas, após a destituição, em agosto, da direção então liderada por Vítor Osório, por causa da polémica em torno do campeonato nacional.

Além de Mário Semedo, já há vários outros nomes que manifestaram disponibilidade em concorrer ao cargo de presidente da FCF, entre eles Mário Avelino, José Mário Correia e Celestino Mascarenhas.

Para ser concorrente ao órgão máximo do futebol cabo-verdiano é preciso ter a subscrição de pelo menos três das 11 associações regionais.
Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas