Arda Turan prefere deixar seleção turca do que pedir desculpa a jornalista

Jogador retirou-se da equipa na terça-feira

Arda Turan considerou que a agressão a um jornalista foi "um erro honrado" e que prefere deixar a seleção turca a pedir desculpas pelo seu comportamento.

"Foi um erro honrado, porque o que me fizeram foi desonesto. O que tinha a dizer, disse-o na cara. Se o fizessem comigo, seriam muito mais honestos", explicou o jogador em entrevista ao diário turco 'Hürriyet', publicada esta quinta-feira.

Na terça-feira, Arda Turan foi expulso da concentração da equipa nacional turca, depois de o médio do Barcelona agredir um jornalista no avião que transportava a equipa.

De acordo com a imprensa turca, a agressão ocorreu no voo que transportava a seleção, antes da escala em Trieste na viagem para a deslocação à Eslovénia, onde a seleção vai jogar no domingo.

O 'Hürriyet' relatou que Turan agrediu repetidamente o jornalista, acusando-o de escrever mentiras sobre ele e outros jogadores.

O jogador apontou textos do jornalista dando conta das suas alegadas exigências remuneratórias e de outros elementos da seleção.

Por Lusa
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.