Aurélio Buta: «Laszlo Bölöni foi muito importante»

Ex-Benfica é aposta do último técnico campeão pelo Sporting na grande surpresa da liga belga

• Foto: DR

Mais de cinco meses depois de se ter lesionado frente ao Beerschot Wilrijk, Aurélio Buta regressou aos relvados no passado domingo e teve um exibição consistente pelo Antuérpia. De volta à ação no campeonato belga, o ex-Benfica cumpriu os 90 minutos e logo numa goleada (5-1) diante do Zulte-Waregem.

"Senti-me bem. Estive na equipa B a ganhar ritmo e o míster confiou em mim", disse, referindo-se a Laszlo Bölöni, o último técnico campeão pelo Sporting (2001/02) e que apostou no jovem lateral, sem espaço no Benfica, para rumar ao Antuérpia. "Apresentaram-me um bom projeto e o clube tem todas as condições. Bölöni foi muito importante no meu crescimento, até porque fala português. E pergunta-me sobre o campeonato em Portugal. Ele é muito exigente, e como treinou lá sabe da qualidade dos jogadores e apostou em mim", assumiu, a Record ,o lateral, de 21 anos, que se sente "muito bem na primeira experiência fora de portas e com vontade de jogar".

O Antuérpia, que subiu em 2017 à 1ª Divisão, está no 3º lugar, a 4 pontos do comandante Club Brugges, sendo que já empatou (1-1) com o líder e com o Anderlecht, dois clubes com grande história na Bélgica.

Adversários em alerta

Buta tem a meta de "ir ao playoff dos melhores" e sabe que agora são vistos "já com outros olhos". "O clube evoluiu muito. No ano passado quase fomos ao playoff. Somos fortes", vincou, sobre um conjunto onde atuam os ex-FC Porto Ivo Rodrigues e Bolat.

Situado na Flandres, onde se fala holandês, Buta expressa-se com os colegas "em inglês e outros falam em francês". "Gosto da cidade, de passear e às vezes vou com o Ivo". Já sobre a rivalidade Porto-Benfica, "nada de bocas entre nós", diz, a rir-se.

Não fica atrás de Portugal

Ao falar da liga belga, Buta admite que "só Benfica, Sporting e FC Porto são melhores do que as equipas belgas; no resto, o nível é igual a Brugge, Anderlecht ou St Liège", confessando que vê "sempre o Benfica" e quer "um dia voltar".

No país da cerveja, álcool nem pensar

Bélgica é um país que dá especial atenção a uma bebida. No coração da União Europeia, existe grande estima pela cerveja, sendo que desde a época das invasões do Império Romano na região, a dita bebida passou a ser um símbolo de força e até de união no povo belga. Lá, existem mais de 1.500 tipos de cerveja e todos os bares apresentam pelo menos 5 deles no seu menu.

Só que Buta é completamente indiferente a esta ‘tradição’. "Por acaso, não bebo bebidas alcoólicas por isso é indiferente para mim como são aqui as cervejas. Os meus colegas ainda quiseram que experimentasse, mas não há hipóteses. É-me indiferente", confessou o defesa português, de 21 anos.

Por Filipe Balreira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.