Bernardo Silva e o castigo da federação inglesa: «Um dia falarei»

Internacional português do Manchester City agradece apoio mas quer foco na Seleção

• Foto: EPA

Bernardo Silva abordou este sábado o jogo com o Luxemburgo (amanhã, 14 horas), derradeiro encontro das quinas na fase de grupos da qualificação para o Euro'2020, sublinhando estar confiante. O internacional português, que alinha no Manchester City, abordou também o castigo e a multa aplicada pela federação inglesa esta semana. 


Expectativas para o jogo e castigo da FA: Para começar sinto-me muito bem, sempre me senti. Percebo a pergunta, mas não é o momento para falar sobre isso. Um dia falarei, mas este não é o momento. Sentimo-nos confiantes, é um jogo decisivo. Uma seleção que nos criou bastantes problemas em Alvalade, também contra Sérvia e Ucrânia. Portugal quer estar no Euro’2020. É o nosso objetivo. Vamos tentar estar lá ao máximo.

Jogador tecnicista num relvado difícil: Claro que esperamos que o relvado esteja nas melhores condições possíveis. Independentemente disso não há desculpas. Portugal, quer jogue num bom ou menos bom relvado, vai tentar ganhar o jogo e dar o melhor para estar no Euro’2020. Estes jogadores estão habituados a jogar em qualquer tipo de condições e não vamos arranjar qualquer tipo de desculpas para nada.

Portugal joga praticamente em casa: É muito bom estar aqui no Luxemburgo. Já sentimos o apoio das pessoas quando chegámos ontem e hoje aqui ao treino de manhã. Jogamos fora mas como se fosse em casa. Vai ser ótimo jogar com muitos portugueses aqui. Queremos dar-lhes uma alegria com a qualificação para o Europeu.

Falhou Euro’2016 por lesão. É uma segunda oportunidade? Senti um orgulho como todos os portugueses porque foi o nosso primeiro troféu internacional na história do futebol. Claro que preferia lá ter estado mas foi um orgulho para todos nós. Foi um orgulho para si, para mim, para o míster e portanto espero estar agora no Euro’2020. Vou dar o meu melhor para lá estar. Muito disso passa por tentar ganhar o jogo de amanhã.

Como olha para um adversário que já não é a seleção das antigas goleadas? Hoje em dia é muito raro encontrar jogos fáceis como há alguns anos. Não só no jogo de há um mês, que não foi fácil, mas já vimos bastantes jogos deles contra seleções fortes como Ucrânia e Sérvia e nunca foi fácil passar por eles. Esperamos um jogo difícil. É uma seleção com jogadores que estão nos principais campeonatos da Europa. Portugal não espera facilidades.

Pouco tempo para treinar: Claro que é completamente diferente de um clube porque um clube, em 365 dias, se calhar 300 treinamos com o clube e 65 com a seleção. Há muito menos tempo para criar dinâmicas, mas acho que depois há outras coisas que compensam quando vens representar o teu país e te juntas com amigos que não vês há algum tempo e não passas tanto tempo com eles. É sempre fantástico vir à Seleção e estes jogadores estão habituados às deslocações, a treinar pouco antes dos jogos, mas tentamos preparar-nos da melhor maneira.

Por Pedro Gonçalo Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.