Blatter garante não ter preferidos nas eleições da FIFA

A menos de uma semana de se conhecer o novo presidente

• Foto: Reuters

A FIFA está a menos de uma semana de conhecer um novo presidente depois de 18 anos. Na sexta-feira (26), cinco candidatos disputarão o cargo mais importante do futebol. Afastado da liderança do organismo e banido por oito anos de atividades ligadas ao desporto, o suíço Sepp Blatter garante não ter um preferido para apontar como o seu sucessor.

"Quatro dos cinco candidatos vieram ter comigo, mas não posso escolher um lado, isto não é possível", afirmou Blatter, de 79 anos, que admitiu ter sido procurado também por algumas federações, que pediram conselhos sobre em quem votar. "Não é meu papel intervir neste caso. Eu disse-lhes: podem votar em quem desejarem, em quem parecer ser o melhor para a FIFA, com plena consciência", afirmou o suíço, em entrevista para a rádio francesa RMC.

Blatter chegou a ser reeleito para um quinto mandato na FIFA em maio do passado ano, mas pouco depois renunciou, devido às pressões por causa das diversas acusações de corrupção no organismo. Em dezembro, o próprio suíço foi punido pelo comité de ética da FIFA.

O xeique Salman Bin Ebrahim al-Khalifa, do Bahrain, e o secretário-geral da UEFA, Gianni Infantino, são os favoritos na corrida presidencial. Os outros candidatos são o príncipe Ali Bin al-Hussein, da Jordânia, o francês Jérôme Champagne, e o empresário sul-africano Tokyo Sexwale.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.