Catió Baldé demite-se do cargo de diretor da seleção da Guiné-Bissau

Empresário não explica decisão

• Foto: Luís Manuel Neves

O agente de jogadores Catió Baldé demitiu-se do cargo de diretor executivo da seleção de futebol da Guiné-Bissau, anunciou o próprio, em carta dirigida ao líder federativo, Manuel Lopes, a que a Lusa teve acesso.

Na carta, datada de domingo, Baldé não revelou os motivos da demissão, apenas agradece ao presidente da federação guineense de futebol pelo convite que lhe fez, em 2016, aquando da primeira participação da Guiné-Bissau na fase final da Taça das Nações Africanas (CAN).

Catió Baldé, agente de vários futebolistas africanos em Portugal, foi uma peça chave da seleção guineense na CAN, cuja fase final foi disputada no Gabão, onde os "djurtus" tiveram um bom desempenho, apesar de não terem passado da primeira fase da competição.

Numa longa entrevista a um semanário de Bissau, Baldé considerou que a Guiné-Bissau tem jogadores com talento, mas que dificilmente chegará a outros patamares com os atuais dirigentes desportivos.

Catió Baldé disse que vai dedicar-se à instalação da academia Demba Sanó, onde passará a formar jogadores guineenses para o futebol europeu.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.