Aleksander Ceferin: «O importante é jogar, mesmo sem espectadores nos estádios»

Presidente da UEFA otimista para a retoma das competições a nível europeu

• Foto: Reuters

O novo coronavírus obrigou o futebol a parar em praticamente todo o mundo e a pandemia está a ter consequências desportivas e financeiras para quase todos os intervenientes. Ainda não há certezas quanto às datas para a retoma das competições a nível europeu, mas o regresso já está a ser preparado por várias instituições e o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, concedeu uma entrevista ao 'Corriere della Sera' na qual aborda vários temas relacionados com a pandemia e a forma como esta influenciará as provas nacionais e continentais.

Para Ceferin "a prioridade é a saúde dos adeptos, jogadores e treinadores", mas o líder da UEFA mostra-se "otimista" e assume que "o importante é jogar, mesmo sem espectadores nos estádios".

"Há opções que permitem retomar e completar as ligas. As pessoas verão como normal o facto de só poderem ver futebol pela televisão, mas é melhor do que se não se jogar. As medidas serão por tempo limitado e voltaremos à normalidade, com estádios cheios. Ainda é muito cedo para dizer que não podemos terminar a temporada, pois o impacto seria terrível para clubes e ligas, mas devemos respeitar as autoridades e aguardar permissão para voltar a jogar", explica o esloveno.

Aleksander Ceferin antevê que os jogos das seleções nacionais possam regressar em setembro e admite que se a época a nível de clubes terminar nesse mês ou no seguinte "trará um grande impacto no calendário da próxima temporada."

Impacto financeiro

"As ligas são a base das receitas para os clubes. Se se completarem, as consequências financeiras serão limitadas. Por outro lado, a UEFA vai perder muito dinheiro por ter adiado o Europeu. Fair play financeiro? Já suspendemos algumas condições mas não será totalmente descartado. Trouxe muitos benefícios mas deve ser uma ajuda e não um obstáculo, por isso seremos flexíveis."

Competições europeias

"Os campeonatos e as provas europeias poderão jogar-se de forma paralela. Não há data limite para as finais da Liga dos Campeões nem da Liga Europa, mas depende muito de quando se voltar a jogar. Excluir as equipas belgas? São decisões que não podem tomar-se a solo, porque o futebol está interconectado. Já vimos o quão importante é para UEFA que as ligas trabalhem coordenadas e o nosso Comité Executivo vai analisar caso a caso."

Mudanças nos calendários

"Vamos discutir o calendário internacional para ser aplicado depois de 2024, mas é demasiado cedo para falar de possíveis soluções. Unificar os calendários? Essa harmonização é difícil devido às diferentes condições climáticas, porque em alguns países não é possível jogar durante o inverno."

1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Campeão em campo neutro

Temendo aglomerações de fãs, a polícia sugere que o Liverpool só atue em Anfield após vencer o título

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0