Cerca de 4.000 polícias destacados para a final da Libertadores

Forças de segurança em "alerta máximo"

Cerca de 4.000 polícias foram esta quarta-feira destacados para a final da Taça dos Libertadores, que se vai disputar no sábado entre o Flamengo, de Jorge Jesus, e o River Plate, em Lima, capital do Peru.

A polícia está em "alerta máximo" e "a segurança para a final da Taça dos Libertadores está totalmente garantida", assegurou Herbert Ramos, chefe da polícia de Lima, à France Presse, antes de um jogo para o qual são esperados mais de 20.000 adeptos brasileiros e argentinos. A operação policial também vai contar com helicópteros e drones.

O Estádio Monumental de Lima tem capacidade para 80.000 espetadores. A capital peruana acolhe a final da Taça dos Libertadores pela primeira vez desde a criação da prova em 1960, depois da decisão da Conmebol de não organizar o jogo em Santiago devido à crise social no Chile.

Esta é a segunda vez em dois anos que a final da prova é alterada para um novo local. No ano passado, a segunda mão do encontro entre River Plate e Boca Juniors teve de ser disputada no Santiago Bernabéu, em Madrid, devido às cenas de violência que se registaram em Buenos Aires aquando da chegada do autocarro da equipa 'xeneize'.

Por Lusa
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.