Começou no Facebook, cresceu num pub e tem 10 jogadores portugueses: assim é o Dragoons FC

É o primeiro clube fundado por estrangeiros a jogar nas competições oficiais polacas

Uma dezena de portugueses integra o clube mais internacional a jogar na Polónia e o primeiro fundado por estrangeiros, "desde jovens estudantes até algumas velhas raposas", a jogar nas competições oficiais do país.

"Tudo começou em 2015, através de uma publicação no Facebook num grupo de expatriados em Cracóvia, onde surgiu a ideia de organizar um jogo de futebol entre estrangeiros a viver na cidade", contou à agência Lusa o português Daniel Silva, um dos capitães da equipa.

"Depois do jogo, e uma ida ao 'pub', ficou claro que a experiência seria para repetir, começando o grupo a reunir-se semanalmente para dar uns toques na bola depois do trabalho", acrescentou.

A equipa "Dragoons FC" viria a nascer pouco depois, com um nome baseado, não só no simbolismo da cidade, o dragão de Cracóvia, mas também no espírito guerreiro dos "dragoons", as cavalarias armadas que faziam parte de vários exércitos europeus durante os séculos XVII e XVIII.

Depois de participarem com regularidade numa liga amadora, decidiram criar o clube como entidade registada, para poderem jogar também nas competições oficiais. Outra das vitórias passaria pela ajuda na integração de estrangeiros em Cracóvia e na cultura polaca.

"Desde os tempos das 'peladinhas' organizadas via Facebook até ao presente, como clube, o grupo tem sido sempre um veículo de integração dos estrangeiros que vêm para a cidade. Em muitos casos, as primeiras amizades de quem chega formam-se após os primeiros treinos com a equipa. É o caso dos portugueses. Começámos com um. Se não me engano, fui o segundo e, passadas apenas algumas semanas, já chegávamos a uma dezena. Muitas vezes o Português é mesmo a língua mais falada dentro de campo, para frustração de alguns", partilhou, entre risos.

"Juntei-me ao grupo logo nos meus primeiros dias após chegar a Cracóvia, sendo que, não conhecendo praticamente ninguém na cidade, as minhas primeiras amizades foram com a malta do futebol. Os primeiros meses foram quase uma espécie de programa Erasmus, com o sentimento comum de descoberta de uma cidade nova, com um grupo novo de amigos de vários pontos do mundo, que vivem a mesma situação", sublinhou o Daniel Silva, a viver há cerca de quatro anos na Polónia.

A equipa funciona quase como uma família, explicou, "nem que seja pelo facto de alguns terem a idade para serem pais de outros quantos".

"Além dos treinos e jogos, reunimo-nos com frequência para irmos tomar uns copos, fazer barbecues ou, por exemplo, algo que já é uma tradição anual, ir passar um fim de semana a Varsóvia, onde jogamos com uma equipa local e dedicamos o resto do tempo ao 'team building', cultivando assim esses laços que nos unem como equipa, como amigos e, de certa forma, como uma família que vive em casa fora de casa", adiantou.

Do clube fazem parte, tanto jogadores que nunca estiveram inscritos em qualquer federação, como ex-profissionais ou semiprofissionais que alinharam nas mais diversas ligas dos seus países. No total, "são mais de vinte nacionalidades representadas, entre vários continentes, desde jovens estudantes, até algumas velhas raposas", sendo que um dos requisitos é a obrigatoriedade de estar legalmente registado na Polónia.

A equipa conseguiu recentemente um estatuto especial que lhe permite jogar com um número ilimitado de futebolistas de fora da União Europeia (EU), devido ao caráter único do projeto.

"Pelas regras da federação polaca, para a quarta divisão e ligas inferiores, uma equipa apenas pode ter em campo simultaneamente um jogador amador de fora da UE ou três jogadores de fora da UE com contrato profissional. No entanto, os regulamentos preveem que os clubes possam fazer um pedido formal à sua associação de futebol local, de modo a não terem de obedecer a estes requisitos, caso exista uma justificação válida para tal", precisou o português, nascido no Porto.

O "Dragoons FC" é o clube mais internacional a jogar na Polónia e o primeiro fundado por estrangeiros a jogar nas competições oficiais polacas.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.