Conmebol quer Mundial a disputar-se de dois em dois anos

É a resposta sul-americana ao sucesso da Liga das Nações europeia

Alejandro Dominguez Wilson-Smith revelou novidade
Alejandro Dominguez Wilson-Smith revelou novidade • Foto: Lusa

A Conmebol apresentou uma proposta junto da FIFA na qual pede que o Campeonato do Mundo passe a ser disputado de dois em dois anos, ao invés dos atuais quatro de intervalo, segundo revelou esta sexta-feira Alejandro Dominguez Wilson-Smith, o presidente do organismo, em declarações citadas pelo jornal inglês 'The Independent'.

A proposta sul-americana, que foi colocada em cima da mesa no último congresso da FIFA, realizado em outubro, surge como uma espécie de resposta ao sucesso aparente da Liga das Nações, uma competição que permite às seleções europeias disputarem mais jogos oficiais do que as restantes equipas nacionais de outros países.

"Em vez de termos a Liga das Nações pelo meio, podemos fazer um Mundial que seja para todos. Pelos jogadores também, porque com esta mudança poderiam jogar quatro edições, ao contrário do atual formato, que a muitos não permite disputar mais do que duas", começou por apontar o líder máximo da confederação sul-americana.

"Vemos isto como uma oportunidade e apresentámos uma proposta à FIFA para analisar e dizer se haverá uma Liga das Nações global ou se há a oportunidade de jogar um Mundial a cada dois anos. Diria que isto daria muitas soluções, pois poderíamos percorrer todos os continentes sem tanta espera. Em termos económicos, diria que a FIFA pode fazer mais dinheiro, que naturalmente permitirá haver mais dinheiro para distribuir", acrescentou.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.