'Cornudo' José Sand mete Lanús na final

Veterano avançado de 37 anos bisou no triunfo épico sobre o River Plate

• Foto: EPA

Noite histórica do Lanús e... José Sand! O emblema argentino garantiu o apuramento para a sua primeira final da história da Taça Libertadores, ao bater o River Plate por 4-2, com o veterano avançado de 37 anos a bisar. A curiosidade que está a dar que falar é que Sand foi herói após ter sido ‘massacrado’ pela imprensa local que, já se sabe, não costuma ser meiga.

Sand tem sido criticado pelas más exibições e até foi apelidado de ‘cornudo’ por pessoas ligadas ao River Plate, uma das suas ex-equipas. Após uma noite mágica, respondeu aos críticos. "Aguentei os insultos durante 15 dias. No último jogo chamaram-me de tudo, até de cornudo! Por isso, a minha mulher manda-lhes cumprimentos. Devo ser importante para eles. Mando-lhes um beijinho!", atirou Sand após o apuramento do Lanús para a final da prova mais importante da América do Sul.

Depois de ter perdido a 1.ª mão por 1-0, o Lanús não começou nada bem o segundo jogo e, aos 23’, já perdia por 2-0 em casa. Contudo, um bis de Sand (45’+1 e 46’), e golos de Acosta (62’) e Alejandro Silva (69’) operaram uma reviravolta épica, num jogo em que o estreante vídeo-árbitro mereceu duras críticas pelo técnico do River Plate. "Não percebo o critério do uso da tecnologia. Houve lances a nosso favor em que que decidiram não utilizar. Parece que o vídeo-árbitro é só para uma equipa", criticou Marcelo Gallardo.

Por Diogo Jesus
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas