Coronavírus: Futebolistas em África e América do Sul e Central recebem ajuda alimentar

Muitos ficaram sem fonte de receita face à suspensão da atividade

A Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol (FIFpro) revelou que existem jogadores em África, na América do Sul e na América Central a receberem ajuda alimentar, devido à crise instalada com a covid-19.

O secretário-geral da FIFpro, Jonas Baer-Hoffmann, esclareceu que muitos futebolistas ficaram sem fonte de receita face à suspensão da atividade e que muitos têm salários equiparáveis às médias nacionais.

Entre os casos referenciados para ajuda alimentar pela FIFpro, organismo que representa futebolistas de 65 países, estão atletas do Botsuana, Egito, Colômbia, Honduras, Panamá, Paraguai e Uruguai.

De acordo com Baer-Hoffmann, esses jogadores estão sujeitos "à mesma pressão do resto da sociedade".

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas -- Jogos Olímpicos Tóquio'2020, Euro'2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Países Baixos, Bélgica e Escócia foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 04 de junho, depois de a Liga alemã ter sido retomada no sábado.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0