Da carta de Fidel ao pijama que fez furor em 2016: há bens de Maradona retidos na alfândega

Valor é incalculável e as autoridades esperam pela habilitação de herdeiros

• Foto: Reuters

Entre filhas, genros, filhos, noras, netos, ex-mulheres, irmãos e amigos, há muita gente habilitada a receber a herança de Diego Armando Maradona quando se iniciarem os trâmites do testamento. Mas há bens, como bolas, camisolas autografadas, roupas usadas por El Pibe que não estão catalogadas e que podem valer agora uma fortuna. 

Há um contentor com cerca de 200 pertences do antigo craque que está retido na alfândega, na Argentina, desde que Maradona se mudou do Dubai e que ainda não chegaram a sua casa. O advogado do ex-jogador, Matías Morla, já fez um requerimento no sentido de o contentor não ser aberto até que seja feita a habilitação de herdeiros.

Segundo o site 'Infobae' entre os artigos retidos está uma carta escrita e assinada por Fidel Castro, uma guitarra na qual Andrés Calamaro escreveu a música que dedicou ao astro argentino. Estão também duas camisolas que Kun Agüero deu ao antigo sogro, uma outra assinada por Harry Kane, uma da seleção do Brasil que lhe foi oferecida por Ronaldo, outra de Lula da Silva e o pijama - com animais estampados - que usou no seu aniversário em 2016 e que tanto furor causou na altura.

Há também várias camisolas suas e dois cadeirões que lhe foram oferecidos por governantes do Dubai. Quando valeriam estes bens para um colecionador? O valor é incalculável.

Nos próximos meses saberemos quem de entre os seus inúmeros herdeiros ficará com este pequeno tesouro.

Por Record
3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.