David Ginola quer ajudar a fazer "milagres"

Antigo craque francês fala sobre ataque cardíaco que quase o vitimou

• Foto: Reuters

David Ginola quer salvar vidas tal como salvaram a sua. Em maio de 2016, o antigo internacional francês estava a jogar uma ‘peladinha’ com amigos no sul de França e sem nada o fazer antever, colapsou e caiu inerte no chão. "O que me aconteceu foi um milagre", começa por contar durante uma conferência no Web Summit 2017, em Lisboa.

O jogador que brilhou, por exemplo, no Newcastle, garante que "esteve morto durante nove minutos", já que o coração parou e que só o socorro pronto com gente conhecimento em reanimação o salvou. "Isto pode acontecer a qualquer pessoa, em qualquer idade", frisou o ex-futebolista, de 50 anos, que tem um histórico de problemas cardíacos na família.

Depois de muito pensar sobre o assunto, Ginola decidiu "ajudar as pessoas e gerar mais milagres". Sem descurar os ‘check-ups’ médicos recorrentes e um estilo de vida saudável, o antigo desportista francês decidiu ajudar a criar a aplicação Noods que tem como objetivo ajudar pessoas que sofrem ataques cardíacos. "Todos os segundos são preciosos. Se interagimos com o Facebook, Twitter ou Instagram, por que não tentar salvar vidas humanas com a tecnologia?", alertou.

Noods permite identificar um auxílio pronto a quem tenha descarregado a aplicação para o telemóvel com uma notificação. Mediante uma ocorrência enviada por uma familiar, amigo ou conhecido, o aviso surge e tendo em conta a localização geográfica, uma pessoa mesmo sem conhecimentos de reanimação pode pedir auxílio a quem estiver por perto. Para isso bastar fazer o registo prévio e indicar o grau de conhecimento de auxílio de primeiros socorros.

Por Flávio Miguel Silva
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas