Desaparecimento de dinheiro no dia da morte de Maradona gera dúvida

Mais uma investigação aberta na justiça argentina

• Foto: Reuters

De polémica em polémica, de investigação em investigação: assim tem sido o corrupio na Argentina (e na justiça) após a morte de Diego Maradona. Desta feita, e segundo os jornalistas Rodrigo Alegre e  Rolando Barbano afirmaram no Canal 13 da TV argentina, as autoridades estão à procura do paradeiro de 300 mil pesos (2.760 euros) que foram levantados da conta no dia da morte de El Pibe, a 25 de novembro de 2020.

O dinheiro em causa, segundo o programa 'Telenoche' terá sido levantado "numa sucursal de um banco espanhol em Puerto Madero, em nome do Diego". "A junta médica vai determinar o horário da morte dele; a nós jornalistas comunicaram-nos ao meio dia, mas não se sabe a hora. [As autoridades] Têm o nome da pessoa, mas pediram as filmagens, o comprovativo do levantamento e o horário. O Diego não tinha maneira de fazer-se valer, podiam fazer qualquer coisa com ele. O que fizeram com o Diego foi acelerar um carro sem travões. Por isso, a investigação está a partir de um homicídio negligente para um homicídio simples ou, eventualmente, com dolo", explicaram.

E prosseguiram: "O Diego não tinha maneira de fazer-se valer, podiam fazer qualquer coisa com ele. O que fizeram com o Diego foi acelerar um carro sem travões. Por isso, a investigação está a partir de um homicídio negligente para um homicídio simples ou, eventualmente, com dolo".

Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.