«Em 2 anos gastei tudo em discotecas, carros e amigos que não o eram»

Kevin-Prince Boateng fala das escolhas erradas da carreira

• Foto: Pedro Ferreira

Kevin-Prince Boateng chegou a ter um pé no Sporting em agosto de 2015, mas acabou por continuar a sua ligação ao Schalke 04, rumar depois ao Milan, alinhando agora no espanhol Las Palmas, na Grand Canária.

"Falou-se muito quando vim para aqui, muitos diziam que vinha por causa das festas. Se quisesse festa tinha ido para Milão ou para Londres. A minha vida já teve muita festa. Queria vir para aqui para demonstrar que jogador sou e é por isso que trabalho todos os dias", afirmou o jogador ganês, de 29 anos, à 'Marca'.

E o passado de Boateng assim o diz: "Arrependo-me de muitas coisas. Quando era jovem não trabalhava muito, porque jogava só pelo meu talento. Esse não era o caminho certo. Agora arrependo-me de não ter trabalhado mais antes. Mas era normal nessa época. Era o 'chefe' do meu bairro, tinha fama e dinheiro (...) Para mim foi impossível lidar com a fama. De um dia para o outro tens tanto dinheiro que podes comprar tudo. Em dois anos gastei o meu dinheiro todo em carros, relógios, botas, discotecas, restaurantes e amigos que na realidade não o eram. Para um rapaz como eu, que cresceu num bairro pobre e sem dinheiro, era perigoso".

Na hora de apontar o melhor jogador a alinhar na liga espanhola, Boateng não tem dúvidas. "Cristiano [Ronaldo]. Tem direita, esquerda, cabeça, velocidade... Bem, neste planeta Cristiano Ronaldo. Leo Messi não é humano, é de outra galáxia".

Por Sofia Lobato
4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.