«Envergonhada e culpada»: câmara da polícia 'apanhou' declarações da mulher que acusa Dani Alves de violação

Jovem apareceu "lavada em lágrimas e num estado de nervosismo" enquanto descrevia o que o brasileiro tinha feito

• Foto: Reuters
O 'El Periódico' revelou, esta terça-feira, que a Polícia da Catalunha registou as primeiras declarações da mulher que acusa Dani Alves de a ter violado, através de uma câmara que estava ao peito de um agente e que o mesmo terá ativado involuntariamente.

Nessas imagens recolhidas na madrugada de 31 de dezembro, garante a mesma fonte, a vítima estava "lavada em lágrimas" e num "estado de nervosismo", enquanto descrevia aquilo que o jogador tinha feito: a mulher contou que o brasileiro a violou, agrediu, e que se sentia "envergonhada e culpada por ter entrado na casa de banho da discoteca" com o lateral.

De resto, esta versão da vítima é semelhante àquela que esta apresentou em tribunal, e as provas recolhidas quando a jovem foi assistida no hospital não jogam a favor de Dani Alves.

A imprensa espanhola revela ainda a estratégia utilizada pela polícia da Catalunha para deter o defesa de 39 anos do Pumas: as autoridades seguiram os movimentos do brasileiro "de forma discreta", e tiveram especial atenção às redes sociais do futebolista para saber quando este regressava a Espanha. Assim que colocou os pés em solo espanhol, acabou por ser detido - na passada sexta-feira. 

Recorde-se que Dani Alves contratou um dos advogados com maior reputação em Barcelona para o defender, Cristóbal Martell, que, de resto, já representou Lionel Messi e o pai do astro argentino quando ambos foram acusados de fraude fiscal.
Por Record
13
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas