Eto'o quer combater preconceito

Camaronês diz que "não existe confiança nos treinadores negros"

• Foto: EPA

O camaronês Samuel Eto’o, que brilhou nos relvados ao serviço de Barcelona e Inter Milão, considera que os treinadores negros são discriminados no mundo do futebol.

"Não existe confiança nos treinadores negros. São vistos como seres de segunda classe", atirou o avançado de 37 anos em entrevista ao canal +. Samuel Eto’o colocou um ponto final a um percurso brilhante de 22 anos no futebol europeu para abraçar o projeto do Qatar SC, onde leva seis golos em 12 jogos.

Perto do fim da carreira, o avançado que venceu quatro Ligas dos Campeões (uma pelo Real Madrid, duas pelo Barcelona e uma pelo Inter Milão), três ligas espanholas, uma liga italiana e duas Taças das Nações Africanas pretende voltar à Europa... mas como treinador.

"Ganhei na Europa como jogador. Tenho de ganhar na Europa como treinador", concluiu o dianteiro, que pretende desconstruir um estigma que considera enraizado no futebol.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.