Euro'2016 custou 200 milhões mas gerou... 1.220 milhões em receitas

Competição gerou ainda 116.750 empregos

• Foto: Pedro Ferreira

O Campeonato da Europa de 2016, que Portugal venceu, gerou receitas de 1.220 milhões de euros, verba bem acima do valor estimado em custos, cerca de 200 milhões, revela esta terça-feira um estudo encomendado pelo governo francês.

Segundo o relatório elaborado numa parceria entre o Centro da Lei e Economia do Desporto da Universidade de Limoges e a empresa de consultadoria Keneo, só o Estado francês despendeu 160 milhões de euros para a renovação dos estádios.

A este valor acresceram mais 24 milhões de euros em medidas de segurança, o dobro do esperado, em virtude das ameaças terroristas. Cerca de 20 milhões de euros da 'fatia' dos custos foram disponibilizados pela UEFA e fundos privados.

No capítulo das receitas, o Euro'2016 gerou 625,8 milhões de euros na área do turismo e 596 milhões em várias vertentes promovidas pela organização.

Ainda segundo este estudo, o Campeonato da Europa 'chamou' 613.000 visitantes estrangeiros, que gastaram 154 euros diariamente, em quase oito dias.

O Campeonato da Europa ajudou também a gerar 116.750 empregos.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.