Faubert e a transferência para o Real Madrid: «Não tenho tempo para brincadeiras...»

Francês conta que desligou o telemóvel até se aperceber que o interesse era de facto verdadeiro

• Foto: Getty Images

Julien Faubert revelou alguns pormenores da sua transferência para o Real Madrid, em janeiro de 2009, e não escondeu que, numa fase inicial, pensou tratar-se de uma... brincadeira. Na altura, o francês jogava no West Ham, de Inglaterra.

"Estávamos no autocarro da equipa a caminho de Upton Park para jogar contra o Fulham. Recebi uma chamada de uma pessoa do Real Madrid e do outro lado ouvi: 'Olá, trabalho com o Real Madrid e temos de falar contigo'. Disse-lhe que tinha um jogo importante para preparar e que não tinha tempo para esse tipo de brincadeiras. Desliguei o telefone, jogámos e quando vi o meu telefone outra vez tinha mais ou menos 30 mensagens de texto e 50 mensagens de voz. Foi então que percebi que era a sério", contou o antigo médio, que nos merengues fez dois jogos incompletos.

"Liguei ao meu agente e ele disse-me que tínhamos que falar com o Real Madrid porque estavam num hotel em Heathrow [na periferia de Londres]. Era o último dia de mercado, fomos para lá e começámos a negociar", desvendou ainda Faubert, hoje com 36 anos, que durante um jogo com o Villarreal, fora de casa, foi capturado pelas câmeras de televisão a dormir.

O internacional francês foi a alternativa a Antonio Valencia, que assinou pelo Manchester United. "Nessa altura tive muitos sentimentos, mas estava feliz. Era o Real Madrid, não é?! Quando me dei conta de que não era uma brincadeira, rezei para que as negociações corressem bem. Na realidade queriam o Antonio Valencia, mas ele tinha assinado com o Manchester United, então eu era a segunda opção", explicou também.

O ex-jogador, que foi considerado o pior reforço da história do Real Madrid, conta que foi alvo de algumas piadas. "Quando fechámos negócio, voltei ao West Ham para recolher algumas das minhas coisas e alguns dos meus companheiros começaram a rir. Eram piadas como 'Julien, dás-te conta de onde estás? Isto é real, maldito sejas'. Recordo que o Mark Noble me ignorou: 'Mark, qual é o problema?', perguntei. Ele respondeu: 'Julien, não posso falar-te, agora és jogador do Real Madrid. Já não dependemos de ti'. Houve muitas brincadeiras", sublinhou.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0