Filho de Eto'o fora do Mundial sub-17 por decreto presidencial

Presidente da República dos Camarões proíbe utilização de jogadores que atuam fora do país

O filho de Samuel Eto'o, Etienne, ficou sem a possibilidade de disputar o Mundial sub-17 pelos Camarões. E não é por falta de qualidade, mas sim... por jogar fora do país de origem, mais concretamente nos escalões de formação do Maiorca, em Espanha. Passamos a explicar.

Em setembro de 2014, o Presidente da República dos Camarões, Paul Biya, assinou um decreto que proibia as seleções de sub-15 e sub-17 de terem jogadores que atuassem fora do país. Etienne até chegou a ser convocado pelo selecionador Thomas Libiih para o estágio antes da competição, em Brasília, e marcou um golo num particular frente ao Brazilian FC. Com efeito, o selecionador expressou o desejo em contrariar a decisão presidencial e até escreveu uma carta ao presidente da federação, Seidou Mbombo Njoya... mas nada feito. O decreto manteve-se.

Etienne, de resto, não é o único a sair da lista. Barel Fotso, da Roma, também estava na concentração, mas foi excluído pelo mesmo motivo. Desta forma, os Camarões chegam desfalcados ao Peru, país organizador da prova que decorre entre 5 e 27 de outubro.

Por Rafael Soares
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.