Flávio Paixão: «Tudo me correu bem»

Avançado quebrou o jejum e ajudou a equipa a interromper a série de onze jogos sem vencer

• Foto: DR Record

Flávio Paixão assinou um hat trick em 25 minutos (14’, 28’ e 39’) e foi decisivo para o triunfo (4-2) sobre o Arka Gdynia, que permitiu ao Lechia Gdansk interromper a série de 11 jogos sem ganhar (5E e 6D) no campeonato da Polónia. "Foi um daqueles dias em que tudo correu bastante bem, tanto a mim como à equipa. Foi um dos hat tricks mais rápidos que rubriquei na minha carreira", afirmou o avançado de 33 anos a Record. A 25 de outubro de 2014, ainda ao serviço do Slask Wroclaw, o atacante luso anotou um póquer diante do Lechia Gdansk, a sua atual equipa, tendo demorado apenas 17 minutos a marcar os três primeiros golos.

O craque do Lechia Gdansk não faturava desde 16 de dezembro, mas tinha fé de que ia sacudir a malapata no último sábado, o que veio a verificar-se. "Antes do jogo disse ao meu pai, ao meu empresário e a Steven Vitória [central da equipa] que ia marcar um hat trick. Quando acreditamos em nós próprios… as coisas boas acontecem! Foi a minha melhor exibição esta época", frisou Flávio Paixão, que não fazia três golos numa partida desde 6 de março de 2016.

Prioridade à permanência

O Lechia não vencia desde 1 de dezembro, mas Flávio Paixão negou ter sido esse facto a impulsionar a sua exibição de gala. "Estive sempre motivado, nunca deixei de acreditar que as coisas iam melhorar", explicou o português, que atingiu os 8 golos esta época (todos no campeonato), estando apenas a 4 de igualar o seu recorde ao serviço do clube de Gdansk (11 na Liga e 1 na Taça da Polónia em 2016/17): "Isso não me interessa! Quero ajudar a tirar a equipa do antepenúltimo lugar. O mais importante é continuarmos a ganhar, os meus golos vêm depois…"

A fase regular do campeonato terminou este fim de semana e o playoff da permanência (8 equipas) irá arrancar na 6ª feira, voltando o Lechia a medir forças com o Arka Gdynia. "Vamos manter-nos na 1ª Divisão", vincou Flávio Paixão, revelando que as imagens do último jogo que surgiram nas redes sociais (os adeptos pareciam ter incendiado um dos topos do estádio) nada tinham a ver com violência ou com um protesto: "O jogo era um dérbi e foi somente a maneira escolhida pelos adeptos para nos apoiarem. O ambiente estava fantástico! Os dérbis aqui são sempre uma festa, os adeptos dão sempre imensa força aos jogadores..." 

Por Nuno Pombo
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.