Foi pedreiro e agora pode ganhar a Bota de Ouro: o gigante do Genk que desafia Lewandowski

Ebere Paul Onuachu está no top 10 dos melhores marcadores europeus, com 24 golos

Veste a camisola 9 do Genk, joga a avançado, mas mais parece um poste de uma equipa de basquetebol. Ebere Paul Onuachu, de 26 anos, já soma 24 golos esta época na Bélgica e parece não querer ficar por aqui.

"Nos juvenis jogava a médio ofensivo, mas depois comecei a jogar a avançado, recorda o jogador, em declarações à 'Sport Magazine'.

Foi descoberto pelo Midtjylland, clube dinamarquês que tinha como satélite o Ebedei, na Nigéria, de onde o futebolista é natural. E recorda a sua chegada à Europa. "Pensei que veria arranha-céus, como nos Estados Unidos ou no Dubai, mas quando saímos do aeroporto só vi bosques, árvores e quintas durante meia hora. Pensei: 'meu Deus, há algum clube de futebol aqui?'"

Na realidade a chegada à Dinamarca era a sua segunda saída da Nigéria, antes tinha emigrado para o Togo, em busca de uma carreira de futebolista, mas acabou por ter de trabalhar como pedreiro e vendedor ambulante. "Quase deixei o futebol, tinha de pagar as minhas despesas..."

Os seus primeiros tempos na Dinamarca também não foram fáceis. Além do frio. Ebere Paul Onuachu mostrava ser um jovem muito introvertido e tosco com a bola. Apelidaram-no de 'Bambi' devido à sua fragilidade. "Era muito diferente dos jogadores que vemos na liga dinamarquesa, fez-me lembrar o Peter Crouch", explica o jornalista Gisle Thorsen.

Foi Brian Priske, treinador do Midtjylland, quem lhe deu uma oportunidade na equipa principal. Tinha então 18 anos e 6 meses. Mas não foi fácil adaptar-se e acabou por ser emprestado ao Velje, onde fez 13 jogos e marcou 5 golos, em 2015.

Mas tudo mudou a 18 de fevereiro de 2016, com um golo que marcou ao Manchester United, nas competições europeias. "Um sonho tornado realidade."  

"Custa-me ver os seus limites. Pode tornar-se num 'monstro'. Se continuar assim será uma das maiores vendas da história do clube", dizia Lars Friis, antigo coordenador da academia do Midtjylland. Onuachu marcou 74 golos, fez 23 assistências em 181 jogos com o atual campeão dinamarquês e acabou por ser vendido ao Genk em 2019, por 6 milhões de euros.

Na sua primeira época marcou 10 golos em 29 jogos, mas esta temporada está imparável. Os 24 golos que já soma colocam-no no top 10 da Bola de Ouro, uma lista que atualmente é comandada por Robert Lewandowski, com 28 tentos. Conseguirá o nigeriano ser o melhor marcador da Europa?

Por Record
3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.