Guti Ribeiro, um técnico português a dar cartas na Baviera: «Falar alemão é uma mais-valia»

Autêntico globetrotter do futebol, explica o sucesso na fase inicial da carreira e aborda também primeiro ano de Renato Sanches no país

Poucos futebolistas portugueses terão uma carreira tão recheada de peripécias como Gustavo Ribeiro. Conhecido no mundo do desporto-rei como Guti Ribeiro, passou por Espanha, Grécia, Indonésia, Malta, Chipre, Finlândia, Alemanha e Áustria antes de pendurar as chuteiras em 2016 e assumir a função de técnico. Primeiro na Áustria e agora na Alemanha, aproveitando a bagagem que já trazia dos tempos de jogador, nomeadamente ao nível cultural. E ao cabo de dois anos, o saldo é claramente positivo.

O bom trabalho nos sub-16 do FC Bad Haring, equipa que levou ao título, à imagem do sucedido no Wacker Innsbruck, um dos principais emblemas do país, chamou a atenção dos responsáveis do TSV Bad Abbach. E foi assim que no final do ano passado seguiu viagem para Regensburg, na Baviera, para assumir um novo projeto nos sub-17 e sub-18 (além de dar formação a outros técnicos).

"Peguei na equipa em dezembro. Viram que tinha embalagem e levei-a ao 4.º lugar, quando faltam ainda dois jogos. O objetivo principal era formar e oito jogadores já foram ajudar os sub-19 a manterem-se no Nacional", começou por dizer Guti Ribeiro, de 33 anos, explicando como tudo começou: "Estou há seis meses aqui. Tinha falado com a minha mulher sobre irmos para a Alemanha, um país do futebol e com melhores condições do que a Áustria nesse sentido. Entretanto, o TSV Bad Abbach soube que eu vivia aqui e recebi um telefonema do presidente para falarmos. Queria que eu treinasse na formação do clube. Já recebi convites de equipas seniores daqui, de ligas amadoras mas com estádios, uma espécie de quinta divisão, mas não aceitei porque quero ficar aqui dois anos para dar continuidade ao trabalho. Até porque os miúdos são todos de primeiro ano."

Terminado este período, o objetivo de Guti passa pela equipa principal, que atua na Landesliga (sexto escalão nacional, terceiro na Baviera). "Já seria um grande salto, numa liga semi-profissional, com 900 pessoas nos estádios, chegando às 1500 em dérbis", sublinhou, lembrando que lhe faltam apenas duas licenças de treinador.

Escola de formação

Na Áustria, Guti juntava ao trabalho nos sub-16 do FC Bad Haring a dedicação à escola de futebol que havia aberto. Na Alemanha, esse é um projeto que está também em perspetiva. "Vou dar continuidade aqui. Este clube tem perfeitas condições. Deram-me a possibilidade de abrir a minha escola. Tenho aqui sete campos para treinar, com excelentes condições, e a relva aparada todas as semanas", evidenciou.

Portugal não está no horizonte

Com tantos elogios às condições ao seu dispor, Guti admite que um regresso a Portugal não está, para já, no seu horizonte. "Iria atrasar o meu caminho, tanto desportiva como financeiramente", disse, lamentando que as polémicas no futebol nacional acabem por "apagar um pouco" a boa imagem que este sector do país tem lá fora: "Até aqui na Alemanha saem coisas sobre isso e um jornalista já me veio procurar para falar sobre o assunto..."

A importância da língua e o caso de Renato Sanches

Para além do conhecimento técnico, Guti junta-lhe um outro atributo bastante valorizado na Alemanha: o domínio da língua do país. As passagens por vários emblemas germânicos e austríacos enquanto jogador permitiram-lhe ficar um passo à frente relativamente a muitos outros concorrentes.

"Aqui há muito poucos treinadores estrangeiros. Sou jovem e como falo alemão isso é uma mais-valia. Se o aspeto linguístico pode ter sido decisivo para que Renato Sanches tenha tido dificuldades no Bayern? Sim. Conheço dois jovens do Bayern que jogaram com ele na segunda equipa do clube e eles bem diziam: 'míster, o Renato tem uns pés do caraças, um poder do caraças, mas não fala alemão e inglês'. Por isso, acredito que possa ter sido um ponto decisivo. Digo a outros treinadores portugueses que quem não fala alemão não tem hipótese aqui."

Por João Socorro Viegas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas