Hodgson reconhece que a seleção de Inglaterra lhe deixou uma cicatriz

Antigo selecionador garante que não se deixará assombrar pelo passado

• Foto: EPA

O desempenho do cargo de selecionador de Inglaterra deixou marcas profundas em Roy Hodgson, mas o treinador não está disposto a deixar que esses tempos traumáticos, cujo apogeu foi o Euro'2016, o persigam e muito menos o assombrem.

"Não sei se alguma vez as pessoas ultrapassam aquilo que lhes provoca dor. Não pretendo relacionar isto com a morte, mas conseguimos mesmo ultrapassar coisas quando está em causa tristeza profunda e situações que têm importância para nós?", interrogou o Hodgson em declarações à BBC.

"Penso que ficará sempre uma cicatriz, mas não tenciono fazer luto por mais tempo e muito menos deixarei que isto me persiga e assombre a vida", reforçou o treinador inglês de 69 anos, que esteve quatro anos à frente da seleção do seu país, tendo deixado o cargo após a eliminação nos oitavos-de-final do Euro'2016, frente à Islândia.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.