Ibrahimovic 'arrasa' Guardiola: «Como treinador é um fenómeno, mas como homem...»

Sueco confessa, por outro lado, admirar José Mourinho e Cristiano Ronaldo

• Foto: USA Today Sports

Zlatan Ibrahimovic deu uma entrevista à 'Gazzetta dello Sport' em que, entre outros temas, abordou a sua (difícil) relação com Pep Guardiola, com quem trabalhou no Barcelona. O avançado sueco dos LA Galaxy não foi propriamente simpático para com o técnico catalão do Manchester City.

"Nunca nos encontrámos e a culpa foi dele. Quando jogava contra a minha equipa, ia para o balneário e escondia-se, à espera que eu passasse. À porta um dos seus adjuntos dizia-lhe 'o Ibra já foi, podes passar'. Nunca entendi porquê. Na televisão parece um tipo duro, mas quando há um encontro de verdade, esconde-se. Como treinador é um fenómeno, mas como homem...", considerou o jogador, em declarações ao jornal italiano.

Já sobre Mourinho, com quem trabalhou no Manchester United, Ibrahimovic é todo elogios. "Vai ser sempre o 'Special One'. Teve um impacto tremendo na minha carreira, gostava que ele voltasse a treinar. Na sua próxima aventura vai triunfar."

Ibrahimovic está prestes a terminar a sua relação com a equipa da MLS e não sabe o que fará depois. Aos 38 anos não descarta a possibilidade de voltar a jogar na Europa e em Itália há um clube que gostaria de representar... "Tenho uns meses para decidir o que fazer, quando chegar o momento vou ouvir toda a gente. Se voltar a Itália quero ganhar o 'scudetto', não quero que me contratem por ser o Ibrahimovic. Não sou um animal do circo, que toda a gente quer ver. Ainda posso marcar a diferença", referiu, acrescentando: "Gostei do documentário que vi sobre o Maradona. Todo o amor que a cidade lhe deu dá-me vontade de experimentar jogar no Nápoles. A decisão final vai depender de vários fatores, mas essa hipótese entusiasma-me. E o Ancelotti é um grande treinador."

A idade não é, para Ibra, um fator de peso, por isso o sueco não fica admirado com os desempenhos de Cristiano Ronaldo aos 34 anos. "Veremos onde Messi e Ronaldo estarão com a minha idade... Aos 35 anos eu estava no Manchester United, não foi fácil, mas na minha primeira temporada ganhámos três títulos, contra todas as previsões. E nem sabes quantos 'haters' eu tenho... Admiro o Cristiano, trabalha duro, jogou em todo o lado, mas em Itália é diferente. Não me surpreende que marque menos golos do que antes. Sobre Leo [Messi] que se pode dizer? Tem um talento único e está em casa. Para mim nunca vai mudar de equipa." 

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.