Independiente Del Valle de Renato Paiva cai nos 'oitavos' da Taça Sul-americana

Equipa equatoriana eliminada pelo RB Bragantino

• Foto: Reuters

O Independiente Del Valle, treinado pelo português Renato Paiva, foi esta madrugada eliminado nos oitavos de final da Taça sul-americana, ao empatar 1-1 no reduto do RB Bragantino.

Em Bragança Paulista, os equatorianos, que tinham perdido em casa por 2-0, ainda sonharam, com um golo madrugador de Fernando Guerrero, aos quatro minutos, mas os brasileiros resolveram a eliminatória aos 52', por Tomás Cuello.

Guerrero faturou na sequência de um cruzamento da direita de José Hurtado, mas, apesar desse golo, foi o Bragantino que 'mandou' em toda a primeira parte e no início da segunda, até marcar, por Cuello, após dominar com o peito um passe de Aderlan.

Após o empate, o Independiente Del Valle, que ficou a dois golos dos 'quartos', assumiu, finalmente, o jogo e poderia ter marcado, por Faravelli (55 minutos) e José Hurtado (60), mas o Bragantino recuperou rapidamente o controlo dos acontecimentos.

Ao contrário dos equatorianos, a outra equipa comandada por um técnico português, o Athletico Paranaense, de António Oliveira, conseguiu o apuramento para os quartos de final, ao afastar na terça-feira o América de Cali. O conjunto de Curitiba vai defrontar a Liga de Quito, do Equador, que afastou surpreendentemente os brasileiros do Grêmio, ao vencer em Porto Alegre por 2-1, após o desaire caseiro por 1-0. Como os golos fora continuam a valer nas competições da América do Sul, o que deixou de acontecer nas provas da UEFA, a Liga de Quito seguiu em frente.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.