Insólito em jogo de Rui Vitória na Arábia Saudita: desligaram o VAR da ficha!

Cena caricata aconteceu no duelo entre Al Fateh e Al Nassr, disputado em agosto

• Foto: EPA

Já ouvimos falar de muitas histórias sobre problemas de comunicação com o VAR, algumas delas até ocorridas em Portugal, mas até agora nunca nos tinha chegado ao conhecimento alguma do nível daquela que sucedeu na Arábia Saudita, onde as comunicações de auxílio de vídeo ficaram inoperacionais porque um trabalhador do estádio Prince Abdullah bin Jalawi decidiu desligar o sistema da ficha... para carregar o seu telemóvel.

A situação tem já mês e meio, ocorreu no jogo entre o Al-Nassr, a equipa de Rui Vitória, e o Al-Fateh, mas apenas agora foi revelada pelas autoridades do futebol sauditas, isto depois de uma investigação ter chegado a uma conclusão que não deixou Fernando Trisaco, o chefe do Comité de Arbitragem do país, lá muito satisfeito.

Trisaco assumiu que o sistema é suscetível a estas situações, mas considerou que a mesma não é aceitável. "O VAR é interrompido como o WhatsApp ou uma falha no aeroporto, mas isso não é uma desculpa para nós. Como software, ainda tem muitas desvantagens", assumiu o chefe dos árbitros saudita, numa declaração na qual revelou ainda que esta foi já a quarta vez esta época que o VAR causou problemas - ainda que tenha sido a primeira provocada por uma situação desta nível.

Quanto ao funcionário em causa, desconhece-se a sua identidade e se terá sido de alguma forma 'castigado' pela sua ação no encontro, que a equipa de Rui Vitória venceria por 1-0. Uma coisa é certa: da próxima vez que quiser carregar o telemóvel... terá certamente um cuidado maior para não provocar um caso bicudo!

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.