Irão: Rui Tavares já não faz parte da equipa técnica do Sepahan

Treinador de guarda-redes põe fim a ciclo de seis anos

• Foto: Ricardo Nascimento

O português Rui Tavares, treinador de guarda-redes, já não faz parte dos quadros técnicos do Sepahan, clube do Irão, encerrando um ciclo de seis anos naquele país, nos quais trabalhou também no Tractor e no Zob Ahan.

Razões de natureza pessoal, que se prendem com o desejo de estar perto da família em plena pandemia do coronavírus, levaram Rui Tavares a decidir não regressar ao Irão, num momento em que os clubes locais já trabalham, com vista ao recomeço do campeonato.

O Sepahan é segundo classificado, a dez pontos de distância do líder Persepolis, e já se registaram vários casos de testes positivos à Covid-19 em clubes iranianos.

Ao longo dos seis anos que passou no Irão Rui Tavares foi vice-campeão em três ocasiões e três dos guarda-redes com quem trabalhou chegaram à seleção A, com um deles, Payam Niazmand, a bater o recorde de minutos sem sofrer golos no campeonato local. Outros três foram chamados à seleção olímpica e um à seleção de sub-19.

Rui Tavares estuda agora outras possibilidades de trabalho, que podem passar pelo regresso ao futebol português ou por nova aventura no estrangeiro, pois ficou com um cartel assinalável na Ásia, fruto, em larga medida, dos bons desempenhos nas competições internacionais daquele continente dos guarda-redes com quem trabalhou.

Outro português, Miguel Teixeira, continua a trabalhar no Sepahan, como adjunto do treinador Amir Ghalenoei, cumprindo a quarta temporada no futebol iraniano.

Por Armando Alves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas