João Mário e o racismo no futebol: «É preciso começar a prender estas pessoas»

Internacional luso comentou ainda o reencontro com Cristiano Ronaldo, na quarta-feira, para a Champions

• Foto: EPA

João Mário comentou os casos de racismo que têm assolado o futebol, sobretudo os últimos episódios que se sucederam em Itália.

Em entrevista à CNN, o médio do Lokomotiv de Moscovo afirmou que as entidades que regulam o futebol a nível europeu e mundial - UEFA e FIFA - têm de começar a "fazer algo" de modo a 'estancar' estes sucessivos casos de racismo e relembrou ainda um episódio com um amigo seu. 

"Quando isto começa a acontecer demasiadas vezes começa a ser um problema. Acho que até, não só a UEFA e a FIFA, mas mesmo a política, os governos, alguém tem de fazer algo, já está a ser demais. Também já aconteceu com alguns amigos meus, como o Dalbert do Inter, num jogo com a Fiorentina. Devem começar a levar estes casos de uma forma mais séria e começar a processar quem faz este tipo de coisas. É um assunto muito importante, as pessoas precisam de mudar um pouco. Para mim é uma situação muito triste porque também já vivi lá e já aconteceu comigo também dentro do campo", revelou o internacional português, em entrevista ao canal televisivo norte-americano.

Sente que as autoridades estão a fazer o suficiente? 

"Honestamente, acho que não. É algo que acontece todas as semanas em Itália, é triste. Agora já não estou lá, mas quando vejo as notícias, ou mesmo nas redes sociais, continua o mesmo. É preciso começar a prender estas pessoas e perceber que é preciso respeitar as pessoas de todas as cores. É um jogo de futebol, toda a gente gosta de futebol, mesmo em Itália amam o futebol, por isso sim, é preciso haver uma mudança."

O último jogo com a Juventus foi muito bom da vossa parte. Estão mais motivados?

"O primeiro jogo foi muito bom da nossa parte. Aqui, em Moscovo, será diferente. Vamos jogar em casa, vamos tentar sair com um triunfo mas, no final de contas, vamos jogar contra uma equipa fantástica. Vamos dar o máximo para dificultar o máximo o jogo à Juventus."

Como é estar no campo e enfrentar o amigo Cristiano Ronaldo?

"É sempre maravilhoso partilhar o relvado com ele. É um jogador fantástico, um bom amigo, um bom companheiro de equipa. Para mim, é um prazer jogar contra ele e quando acontece na Liga dos Campeões sabe ainda melhor."

Ele não gosta muito de perder, pois não?

"Não, é óbvio que não. Ele não gosta de perder, é como um animal dentro do relvado. Ele tenta dar sempre o seu melhor e quer sempre ganhar. E quando perde, mesmo nos treinos na Seleção Nacional ele nunca fica contente".

Por Sérgio Magalhães
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.