«A vida dos negros importa se te chamas Keita Baldé mas se fores trabalhador em Lérida...»

Senegalês está a ajudar trabalhadores sazonais e relata discriminação

Keita Baldé tem sido notícia por estar a ajudar um grupo de 200 trabalhadores africanos que dormiam nas ruas, mas o aluguer de prédio em Lérida - onde estão agora alojados - não foi fácil, tendo o jogador esbarrado no preconceito do racismo. Em entrevista ao jornal 'El Mundo', o avançado de 25 anos abordou a questão e pediu respeito pela vida humana.

"As vidas negras importam se te chamas Keita Baldé, mas se fores um trabalhador em Lérida a tua vida não importa", referiu Keita Baldé, apontando outra questão que diz estar relacionada com o racismo: "O dinheiro é um dos problemas deste mundo. Classifique as pessoas, se tens dinheiro és alguém, caso contrário não és ninguém. Vivemos numa sociedade poluída neste sentido. E é triste. Eu era feliz antes, quando não tinha dinheiro, e sou agora."

O futebolista do Monaco diz que a sua intenção era ajudar de forma anónima, mas depois de toda a polémica em torno do alojamento dos 200 trabalhadores - só conseguida com a sua intervenção - decidiu que tinha de dar a cara pela causa.

"Viviam em condições desumanas. Dormiram na rua, em caixas de cartão; trabalhavam 13 horas por dia e recebiam 25 euros, que dava para comida, mas não para encontrar um lugar para dormir. São pessoas que vêm trabalha, ganhar o seu pão. E em Espanha, precisamos de pessoas para apanharem as frutas nos campos. Nós precisamos deles. Mas se não os tratamos bem...", explicou o futebolista, acrescentando: "alguns hotéis estavam fechados devido ao coronavírus, mas outros recusaram alojá-los. Queria que minha ajuda fosse anónima, mas, dadas as dificuldades que tivemos, tive de dar a cara".

Generosidade de Keita Baldé não acaba: agora enviou roupas a grupo de migrantes

5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas