José Mourinho: «É uma coisa patológica: tenho de jogar para vencer»

Técnico português desvendou um pouco do futuro ao podcast 'The Coaches' Voice'

• Foto: Filipe Farinha / Record

José Mourinho revelou esta terça-feira, em entrevista ao podcast 'The Coaches' Voice', os traços gerais do seu novo projeto, não tendo, no entanto, apontado para um clube ou um país. Para o técnico português, existe uma condição que jamais recusará ceder: qualquer que seja o clube que decida representar, terá de ser para vencer. 

"A única coisa que sei é aquilo que não quero: isso é claro como água. Se alguém me oferecesse um contrato fantástico, incrível, válido por 10 anos, mas me dissesse que o objetivo era ficar na primeira metade na tabela, ou que acabar em 7º, 8º ou 9º era perfeito.. isso não é para mim! É uma coisa patológica, muito minha: tenho de jogar para vencer", referiu o treinador, de 56 anos. 

"Preciso de um projeto cujo sentimento seja "eu jogo para vencer" e vou escolher o meu próximo baseado em lutar para conquistar", frisou Mourinho, que abriu o livro sobre a sua experiência no futebol.

"Eu sou flexível o suficiente para me adaptar e, se for preciso, até ir contra as minhas próprias ideias para me ajustar ao sítio onde estou. Sou o único treinador que venceu o campeonato em Itália, Inglaterra e Espanha. Precisas dessa flexibilidade, do controlo do ambiente, é necessário saber adaptar à realidade do clube, da competição e entender, até mesmo em termos sociais, as vontades, as metas e as motivações de todos. É por isso que digo que sou muito rico com este tipo de experiências e é também por isso que não fecho a porta a um novo país, a uma nova competição. Sempre gostei deste sentimento do desconhecido e a dúvida sobre se vou vencer" garantiu o técnico, que foi esta terça-feira associado pela imprensa inglesa ao interesse do Newcastle nos seus serviços.

Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.