Klinsmann desmente Bradley e diz que nunca manobrou para ser selecionador dos EUA

Polémica entre treinadores está para durar

• Foto: Getty Images

A polémica entre Bob Bradley e Jürgen Klinsmann continua, com o alemão a negar que tenha feito manobras de bastidores para ficar com o cargo de selecionador dos Estados Unidos, numa altura em que o atual treinador do Swansea ainda estava em funções.

O norte-americano foi demitido em julho de 2011, após a derrota frente ao México na final da Golden Cup, que os EUA disputaram em casa, com a federação a nomear Klinsmann como sucessor.

"Isso simplesmente não corresponde à verdade. Podia ter ficado com o cargo em 2006 ou em 2010, mas nunca fiz nada nos bastidores para que isso acontecesse", assegurou Klinsmann em declarações à estação de televisão ESPN.

"Desejo ao Bob o melhor. Ter um treinador norte-americano a trabalhar num clube da Premier League constitui um acontecimento de enorme impacto. E ele é um tipo fantástico, boa pessoa, pelo qual estou a torcer", acrescentou o alemão.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.