Luís Castro: «Vejam o que acontece em Itália e Espanha. Temos que atuar antes que seja tarde»

Treinador do Shakhtar apelou à interrupção da Liga ucraniana

• Foto: Reuters

O técnico do Shakhtar Donetsk, o português Luís Castro, afirmou este domingo que um "estádio sem adeptos é um estádio sem alma" e apelou à interrupção da Liga ucraniana de futebol, devido ao surto do Covid-19.

"A alma de um estádio é sempre criada pelos adeptos. Um estádio sem adeptos é um estádio sem alma. É quase como num teatro, os atores estarem a atuar perante uma sala vazia. É melhor fechar o teatro por algum tempo. O futebol é um jogo de paixão e hoje não senti qualquer paixão", afirmou Luís Castro.

O treinador de 58 anos falava ao site oficial do Shakhtar Donetsk, depois do desaire por 1-0 no campo do Zorya, na primeira jornada da fase de apuramento do campeão da Ucrânia, num encontro que foi disputado à porta fechada, devido à propagação do novo coronavírus.

"Quase todas as ligas europeias foram interrompidas. Eu acredito que a UEFA, na terça-feira, vai aconselhar que todas as provas devem parar. E, é o conselho certo. É um vírus que se espalha de uma forma muito rápida. Se não fizermos nada, pode ser perigoso. Vejam o que está a acontecer em Itália e Espanha. Temos que atuar antes que seja tarde demais", frisou.

Castro apontou ainda o caso de Portugal, que tinha "dois, três casos de Covid-19 há 10 dias e agora é esperado que esse número chegue aos milhares".

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.000 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ronda as 160 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 139 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 245 casos confirmados.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.