Manuel José deixa conselhos a Jesus e aos jogadores que rescindiram com o Sporting

Treinador trabalhou durante vários anos no Egito

• Foto: Filipe Farinha

Manuel José, que treinou durante várias temporadas o Al-Ahly do Egito, onde conquistou quatro supertaças africanas, 4 Ligas dos Campeões africanos, seis ligas, quatro supertaças e duas taças, considera que a ida de Jorge Jesus para o Al Hilal da Arábia Saudita é uma "opção positiva em termos financeiros" mas deixa um aviso.

"O Al Hilal é considerado o clube do século da Ásia. É o clube do Rei e do governo. Esta aposta no Jorge Jesus é feita porque o Al Hilal quer ganhar a Liga dos Campeões asiáticos, essa é a razão por que foi contratado. Aconselho Jorge Jesus a ter um bom tradutor para que tenha sucesso nesta passagem. Deve ser o treinador o único a ter o poder de o despedir. Os árabes vão tentar controlar a tradução do discurso do treinador. deve deixar bem vincado ao tradutor que se ele desvirtuar a tradução, vai para a rua", afirmou Manuel José em entrevista ao Correio da Manhã.

O treinador, de 72 anos, abordou ainda a situação dos internacionais portugueses que rescindiram contrato com o Sporting, referindo que estes estarão bem aconselhados e focados apenas em dar tudo com a camisola da Seleção.

"Eles têm de fazer um grande Campeonato do Mundo para que apareçam clubes a contratá-los. Os jogadores entregaram a resolução do problema aos respetivos advogados e por isso estão totalmente concentrados na competição. A Gestifute tem a obrigação de proteger os jogadores, tenho a certeza de que estão muito em aconselhados. São tudo razões para se 'matarem' na Rússia, para jogarem a grande nível. Bruno Fernandes, então, considero que foi o melhor jogador da época que agora terminou. Por isso, deverá realizar um grande mundial", disse.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0