Marcello Lippi reassume cargo de selecionador da China

Treinador italiano com objetivo de qualificar o país para o Mundial'2022

• Foto: Reuters

O treinador italiano Marcello Lippi vai reassumir a seleção chinesa, quatro meses após ter deixado o cargo, com o objetivo de qualificar o país para o Mundial'2022, anunciou esta sexta-feira a Federação Chinesa de Futebol (CFA).

"Quando Lippi esteve anteriormente à frente da equipa nacional, os jogadores demonstraram uma atitude positiva e um espírito combativo", indica o comunicado emitido pela CFA.

Marcelo Lippi, de 71 anos, tinha deixado o cargo de selecionador da China em janeiro, após a eliminação por 3-0 diante do Irão, então treinado pelo português Carlos Queiroz, nos quartos de final da Taça Asiática.

"Com Lippi, acreditamos que a equipa masculina chinesa não deixará pedra sobre pedra para alcançar o sonho de uma qualificação para o Mundial'2022", que se realiza no Qatar, acrescentou a federação.

O treinador, que conduziu em 1996 a Juventus ao título europeu, tinha sido substituído interinamente na seleção chinesa pelo compatriota Fabio Cannavaro, que orientou dois jogos em março, acumulando o cargo com o de técnico do Guanghzou Evergrande.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.