Mino Raiola critica FIFA: «O mercado de transferências é uma forma de tráfico humano»

Empresário italiano quer que o organismo internacional deixe de cobrar comissões

• Foto: Getty Images

Mino Raiola, um dos mais importantes empresários do futebol europeu - Paul Pogba, Zlatan Ibrahimovic e Matthijs de Ligt são alguns dos seus 'clientes' -, deu uma entrevista à revista belga 'Voetbalmagazine' em que critica duramente a FIFA pelas comissões que cobra nas transferências internacionais. O agente italiano diz ainda ter sido ele o criador do mercado de transferências.

"Pode parecer arrogante da minha parte, mas eu criei este mercado. O futebol tornou-se em espetáculo e entretenimento. Inventei o mercado de transferências nos 25 anos em que estive ativo. Agora é uma indústria gigantesca que formei sem abrir a boca e a defender sempre a posição dos meus jogadores", disse Raiola.

"É estranho que questionem as minhas transações, mas não ouvi ninguém da FIFA questionar depois de o Ajax ter vendido os dois miúdos [De Ligt, para a Juventus, e De Jong, para o Barcelona]. O velho sistema da FIFA terminou. Começa uma nova era, estamos a criar novas bases. É hora de uma revolução", acrescentou.

E explicou, depois, o que queria dizer. "Por mim terminaríamos imediatamente com o atual sistema de transferências. Eles [a FIFA] ficam com uma parte dos valor dos jogadores e, sem esse sistema, os clubes teriam mais dinheiro para contratar. Este sistema de transferências é uma forma de tráfico humano."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.