Mohamed Afzal: Decisivo em negócios que renderam milhões

Jackson Martínez renovou com o FC Porto com intervenção do agente

• Foto: Reuters

A opção pela discrição nos negócios é uma marca da sua empresa. Percebe-se agora, por exemplo, a razão pela qual Pinto de Costa esbanjava tranquilidade quando em 2014 se pronunciava sobre o processo de Jackson Martínez. O nosso jornal apurou que a intervenção de Afzal foi absolutamente determinante. É que mesmo a prever uma venda por valores sensacionais (o colombiano acabou transferido para o Atlético Madrid), a verdade é que não foi fácil aos dragões prorrogarem o contrato e garantirem uma cláusula capaz de não inviabilizar o negócio.

Tudo porque o empresário do ponta-de-lança dava entrevistas recorrentes e o próprio Jackson chegou a afirmar que o FC Porto não o tinha chamado para renovar. O que era mentira. Aquilo que ameaçava tornar-se um folhetim com eventuais prejuízos financeiros para os dragões, foi ultrapassado com a entrada em cena de Afzal por manter uma saudável e profissional relação com o empresário Luiz Henrique Pompeo.

Durante meses, Afzal geriu o processo com pinças. Garantiu o OK do empresário e do atleta, conduzindo o assunto ao ponto que os dragões desejavam e para o qual tinham solicitado a sua profilática intervenção: renovação até 2017 e cláusula de 35 milhões. Outro exemplo remonta a 2009 e reporta-se à venda, intermediada pela sua empresa, de Cissokho ao Lyon, que após meses no Dragão rendeu 15 milhões depois de ter custado 1 milhão.

Por Bernardo Ribeiro
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.