Molefi Ntseki deixa cargo de selecionador da África do Sul

Três dias após o afastamento da equipa da fase final Taça das Nações Africanas

• Foto: Instagram

O treinador Molefi Ntseki deixou o cargo de selecionador da África do Sul, anunciou esta quarta-feira a federação, três dias após o afastamento da equipa da fase final Taça das Nações Africanas de 2021, adiada para 2022.

No domingo, a seleção sul-africana perdeu por 2-0 com o Sudão, na última jornada do grupo C de apuramento e falhou a qualificação para a fase final, pela quarta vez nas últimas sete edições da competição.

Ntseki, de 51 anos, foi nomeado para o cargo de selecionador em 2019, após a renúncia de Stuart Baxter, num contexto algo polémico, pois nunca tinha liderado uma equipa de futebol sénior.

O antigo avançado portista Benni McCarthy, que atualmente treina o AmaZulu, da Liga sul-africana, está na lista de nomes apontados à sucessão de Ntseki.

A 33.ª edição da Taça das Nações Africanas estava marcada para 2021, mas acabou por ser adiada para 2022 - apesar de manter a designação CAN2021 - para não coincidir com a Copa América e o Euro2020, que foram adiados devido à pandemia de covid-19.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.