Record

Myanmar: Fabiano Flora convidado para continuar

Garantiu a permanência do Zeyar Shwe Myay na 1.ª Divisão

O treinador português Fabiano Flora conduziu o Zeyar Shwe Myay ao sexto lugar no campeonato de Myanmar, entre 12 equipas, quando o objetivo era a permanência, já recebeu um convite do clube para continuar mas ainda não decidiu o seu futuro.

"Fizemos uma boa época e surgiram algumas propostas de trabalho, além da que me foi dirigida pelo meu atual clube. Vou avaliar bem todas as situações e decidirei em breve", refere o treinador de 31 anos, que em Portugal foi adjunto no Olhanense e responsável pelo scouting da Académica.

No comando do Zeyar Shwe Myay Fabiano Flora orgulha-se "do trabalho realizado, com uma segunda volta fantástica, na qual perdemos apenas por duas vezes. E não se trata de um campeonato fácil, pois muitas equipas têm um poder económico mais elevado que várias formações da nossa Liga NOS, com jogadores de grande qualidade, incluindo internacionais. "

Com uma equipa formada essencialmente por futebolistas provenientes da formação, "conseguimos terminar o campeonato vinte pontos acima da zona de descida e levámos o sonho da participação nas competições asiáticas até às últimas jornadas. Nas anteriores três épocas o clube não passava os 30 pontos. Pode dizer-se que fizemos mais que o esperado."

16 dos jogadores do plantel "eram sub-23 e alguns foram chamados à seleção nacional, o que constitui também um motivo de orgulho", num trabalho com um alcance muito além das normais atribuições de um treinador. "A minha principal preocupação incidiu na organização dentro e, sobretudo, fora do campo, como estruturação do futebol do clube, criação de rotinas de trabalho, planificação ou trabalho de scouting. Pouco a pouco, trabalhando todas essas vertentes, conseguimos atingir resultados fantásticos do ponto de vista técnico-tático, sem descurar os índices físicos."

Fabiano Flora foi o mais jovem treinador a trabalhar numa 1.ª Divisão de um campeonato asiático, de acordo com os registos da imprensa local, e as experiências vividas em Portugal e vários outros países "tornaram-me num profissional mais completo e preparado para responder a diferentes situações. Espero continuar a seguir o meu caminho, e acredito que, com mais ou menos dificuldades, irei chegar aos escalões principais do futebol europeu."
Por Armando Alves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

M