«Não aconselho futebolistas a assumirem a sua homossexualidade enquanto ainda jogam»

Philipp Lahm sublinha que no futebol profissional "não há aceitação"

• Foto: Getty Images

É tema que gera sempre discussão, mas Philipp Lahm tem uma certeza: não é benéfico a um jogador que está no ativo assumir a sua homossexualidade porque, considera o ex-lateral do Bayern Munique, no futebol profissional não há aceitação. 

No seu livro 'O jogo: o mundo do futebol", a que o 'Bild' teve acesso, Lahm aconselha aos jogadores homossexuais que consultem as pessoas mais próximas antes de fazerem uma apresentação pública, mas desaconselha que o assunto seja discutido com os companheiros de balneário. Ainda assim, o antigo internacional alemão considera que há muitos futebolistas que têm a maturidade necessária para dar o passo: "Não podem é contar com essa mesma maturidade em todos os seus rivais nem nos estádios em que vão competir". O jogador em questão, sublinha, pode ter que suportar "insultos e declarações difamatórias". "Quem o aguentaria?", escreveu.

Lahm recorda mesmo o caso de Thomas Hitzlsperger, seu ex-companheiro de equipa, que assumiu a sua homossexualidade depois de terminar a carreira, em 2014. "Pareceu-me prudente fazê-lo só nessa altura", escreveu no seu livro.

Por Record

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.