«Não tinha consciência do que era o racismo realmente até ter vindo para os EUA»

Jogadora espanhola reage à morte de George Floyd

Sucedem-se as condenações à morte de George Floyd, provocada por um agente policial que lhe pressionou o pescoço com o joelho mesmo com este a alertar que não conseguia respirar. Em Espanha, as declarações de Verónica Boquete, futebolista espanhola dos Utah Royals, ao programa 'El Transistor' têm esta terça-feira grande impacto.

"Aqui o que há é um caso de racismo puro e duro, contra todas as minorias mas sobretudo contra os negros. Há muita gente nos Estados Unidos que é racista e há que dizer isto. Não tinha consciência do que é o racismo realmente até ter vindo para este país", referiu a jogadora.

George Floyd, um afro-americano de 46 anos, morreu na noite de dia 25 de maio, em Minneapolis, após uma intervenção policial violenta, cujas imagens foram divulgadas através da internet.

Floyd foi detido por suspeita de ter tentado pagar com uma nota falsa de 20 dólares num supermercado.

Num vídeo filmado por transeuntes e divulgado nas redes sociais, é possível ver um dos agentes pressionar o pescoço de Floyd com o joelho durante vários minutos.

No mesmo vídeo, vê-se Floyd a dizer ao polícia que não consegue respirar.

Desde então, várias cidades norte-americanas, incluindo Washington e Nova Iorque, têm sido palco de manifestações, com os protestos a resultarem frequentemente em confrontos com a polícia, tendo ocorrido pelo menos três mortes.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0