No Peru começou a “guerra dos cromos”

Toda a gente quer a colecção da Panini

Desde 1982 que a seleção peruana não marcava presença no Mundial de Futebol. Está de regresso e, por isso, estão a acontecer alguns fenómenos bizarros no país que tem nome de animal. Um deles é a loucura em torno dos cromos da Panini, habituais no arranque de cada certame FIFA.

Nos primeiros 10 dias após o lançamento, foram vendidos 140 toneladas de cromos. Para se ter uma ideia, os primeiros 10 mil álbuns colocados à venda desapareceram em 27 minutos. E no mercado negro, há quem peça muitos milhares de euros por uma caderneta completa.

De registo de cenas de violência a constrangimentos no trânsito devido a esta nova "febre", tem acontecido um pouco de tudo. Mas o melhor estava para vir…

Como nesta alturas há sempre quem aproveite para capitalizar apoios, Betsy Cortegana, candidata às eleições do município de Chorrillos, decidiu oferecer cromos a troco de votos. Sempre são mais pequenos que microondas e frigoríficos...

Por João Seixas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas