Record

O Zé-ninguém

ALEMÃES IRRITADOS COM TRANSFERÊNCIA DE BISCHOFF

A inveja é um dos sete pecados mortais e a última palavra de “Os Lusíadas” de Luís Camões. Na Alemanha, há quem esteja verde de inveja pela troca de Amaury Bischoff, internacional francês Sub-18 e português Sub-21, do Werder Bremen para o Arsenal, onde irá vestir a camisola 28.

Um dia depois de confirmada a transferência, os tablóides alemães criticaram o Arsenal, e o próprio treinador Arsène Wenger, pelo reforço. “Deixem-no ir. Um Zé-ninguém do Werder assinou pelo Arsenal”, numa alusão à escassa participação do médio no plantel principal dos verdes do Werder Bremen, onde só actuou uma vez, e por apenas 16 minutos, em Março de 2007, para a Taça UEFA, frente ao Celta Vigo (2-0, com um golo de Hugo Almeida).

“Depois disso, lesionou-se duas vezes e raramente jogou na equipa B. Que vá para o Arsenal”, insiste o jornal de Bremen.

Na verdade, Bischoff – cuja mãe é portuguesa, razão pela qual já actuou pelos Sub-21, embora tenha nascido em França (Colmar) – totalizou 62 jogos e 6 golos em duas épocas e meia pela equipa B dos verdes.

Operado duas vezes à pubalgia, já não joga há meio ano e ainda vai estar mais três meses. Isso, contudo, não retirou o entusiasmo do francês Arsène Wenger, que o contratou apesar de reconhecer ser uma “aposta arriscada”.

“Amaury é jovem, mas muito promissor. A sua contratação é uma aposta arriscada, já que ele esteve afastado e ainda precisa de 2/3 meses para recuperar totalmente.”

Saiba tudo sobre este tema com o Meu Record. Instale-o e faça parte do mundo Record.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

M