Orlando Sá diz-se aliviado para poder "decidir o futuro"

Avançado rescindiu contrato com os belgas do Standard Liêge

Tal como Record noticiou, o futebolista internacional português Orlando Sá confirmou a rescisão de contrato com os belgas do Standard Liège em declarações à agência Lusa, numa altura em que a liga belga está suspensa.

"Assinei um acordo com o Standard de Liège que na prática me libera das obrigações contratuais que tinha com o clube", disse o internacional luso de 31 anos à agência Lusa, sem querer avançar pormenores do acordo, no cumprimento da confidencialidade acordada entre as partes.

Ainda assim, o avançado, que na carreira cumpria a sua segunda passagem pelo clube belga, onde chegou pela primeira vez na época de 2016/17, disse estar aliviado por poder decidir o futuro.

"É um alívio estar disponível para decidir o meu futuro e poder dar um contributo noutro projeto mais adequado às minhas capacidades", salientou, numa despedida com um balanço positivo, em especial nos primeiros anos em Liège.

O avançado, que chegou a ser chamado à seleção portuguesa em 2009, quando vestia a camisola do FC Porto, destacou as primeiras épocas no clube belga, nas quais jogou regularmente e conquistou a Taça da Bélgica.

Na competição, o português abriu caminho à passagem para a final de 2017/18, ao marcar no triunfo por 3-2 nas 'meias' diante do Club Brugge, antes de sair em março de 2018 para os chineses do Henan Jianye.

"A minha experiência no Standard foi muito positiva nos primeiros dois anos, em que ajudei o clube a atingir os objetivos mais altos da última década, mas a segunda passagem não foi tão feliz, embora tenha estado sempre disponível para ser parte da solução", disse ainda à Lusa.

No 'adeus' ao clube, Orlando Sá disse ainda sair com o "sentido de missão cumprida", de tudo ter feito para "defender o clube em campo e fora dele" e deixou votos dos maiores sucessos ao emblema e aos adeptos.

O Standard rescinde com Orlando Sá num momento de grande indecisão em relação ao campeonato, suspenso desde o primeiro fim de semana de março, à semelhança de outros na Europa, devido ao novo coronavírus.

A Liga belga já disse querer dar por terminada a competição, uma decisão que seria levada inicialmente a assembleia-geral em abril, mas que tem sido sucessivamente adiada, estando nova AG marcada para 15 de maio.

Com as competição parada, a ligação entre o clube e o jogador não atravessava o melhor momento, depois de, no início de abril, o jogador contestar a intenção de o Standard cortar 90% por tempo indeterminado no salário, e, mais tarde, o emblema mostrar-se desagradado com uma entrevista de Orlando Sá em relação ao cenário da pandemia na Bélgica.

Na carreira, o avançado jogou na 1.ª Liga no Nacional, Sporting de Braga e FC Porto, num percurso maioritariamente no estrangeiro, onde além do Standard Liège, representou Fulham, AEL Limassol, Légia Varsóvia, Reading, Maccabi Telavive e Henan Jianye.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0