Panenka e o penálti que 'fintou' o destino: «Se tivesse falhado, seria trabalhador fabril»

Antigo internacional checo lembra momento de inspiração na final do Europeu de 1976

• Foto: DIREITOS RESERVADOS

Quem não arrisca, não petisca. O ditado é popular e não está enganado. Antonín Panenka, antigo internacional checo, entrou para a história do futebol ao converter uma grande penalidade, na final do Campeonato da Europa de 1976, de forma 'arrojada' e, 43 anos depois desse momento refere que caso a bola não tivesse entrado, poderia muito bem ter mudado de profissão para... trabalhador fabril.

"Muitas pessoas perguntam-me o que teria acontecido se eu tivesse falhado aquele golo na final [do Campeonato da Europa] e eu digo-lhes que eu seria nesta altura o trabalhador fabril com 40 anos de experiência", referiu Panenka, em declarações ao jornal britânico 'The Independent'.

Contudo, o momento de inspiração frente à República Federal da Alemanha, que traduziu-se na conquista do troféu, não foi momentâneo, mas sim treinado durante dois anos, situação que o levou a... ganhar mais peso. 

"Pratiquei aquele penálti durante dois anos, antes do Euro. Depois dos treinos, eu competia com o nosso guarda-redes, Hruska, e estava a perder muito dinheiro e chocolates. Entretanto, comecei a usar o meu truque e passei a ganhar mais vezes. O pior é que comecei a ficar mais gordo por causa dos chocolates que ia comendo", lembrou o antigo internacional checo.

Agora com 70 anos de idade, Antonín Panenka afirma sentir-se "lisonjeado" cada vez que vê um jogador de calibre mundial a repetir o movimento da sua autoria. "Fico contente que o meu movimento perdure até hoje, faz-me sentir lisonjeado. Especialmente quando vejo grandes jogadores como Sergio Ramos a bater penáltis como eu", finalizou.

Por Sérgio Magalhães
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.