Para Guardiola, passar a Figo era a solução

Técnico recorda tempo de jogador no Barcelona

"Quando as coisas ficavam feias, passava a bola ao Figo", confessou Pep Guardiola, em entrevista a Jorge Valdano para o programa Universo Valdano, da Movistar+, na qual fez uma retrospetiva profunda da sua carreira como jogador e treinador.

O técnico catalão, que alinhou com Luís Figo no Barcelona entre 1995 e 2000, recordou os tempos passados com o português nos blaugrana, numa fase em que o extremo luso era uma das estrelas da equipa. "Nos meus primeiros anos, quando a bola me chegava, eu procurava Laudrup. Depois, quando as coisas ficavam feias, passava a bola ao Figo." Recorde-se que a última época de Figo na Catalunha ficou marcada pela transferência para o Real Madrid. Na altura no auge da carreira (foi Bola de Ouro em 2000), ainda hoje os culés não o perdoaram.

Já Guardiola nunca conseguiu um troféu individual de destaque, mas como treinador a história é outra. E, por isso, analisou o trajeto por Espanha, Alemanha e Inglaterra na conversa com Valdano.

"Com os jogadores que tinha naquele Barcelona não nos tiravam a bola nem que nos matassem. Na Alemanha [Bayern] tive de controlar mais os adversários, porque não podíamos ter tanta posse de bola: não havia tanta qualidade. Em Inglaterra [City] o ambiente no estádio leva os jogadores atrás, é preciso controlar mais as emoções... Ali não me sinto julgado por ter perdido ou ter ganho", revelou quem já soma 24 títulos em 10 épocas como treinador.

Por Filipe Balreira
3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.