Record

Pé-canhão de Kandaurov suscita cobiça em Espanha

CLUBES ESPANHÓIS CONTACTARAM NOVAMENTE O EMPRESÁRIO DO JOGADOR UCRANIANO

SERGUEI Kandaurov é o homem do momento no Benfica. O médio encarnado viveu uma semana em cheio e está muito provavelmente a passar a sua melhor fase desde que chegou a Portugal. Marcou golos importantes e bonitos ao PAOK Salonica e ao Sp. Braga e foi chamado de novo à selecção ucraniana, algo que ainda não tinha acontecido desde que é jogador do Benfica.

Aliás, a boa temporada realizada até à data por Kandaurov já despertou (de novo) a cobiça de clubes espanhóis na sua contratação. O empresário do jogador, Pini Zahavi, revelou terça-feira a Record que já foi contactado por clubes do país vizinho, os quais, no entanto, se escusou a revelar os nomes. "Há poucos dias atrás, recebi propostas para o Kandaurov de três clubes espanhóis, de que não vou dizer o nome por uma questão de compromisso. A intenção era adquirir o jogador já em Dezembro, altura em que reabre o mercado de transferências", começou por afirmar. Contudo, este interesse esbarrou na intransigência de Vale e Azevedo, que recusou desde logo a possibilidade de negociar o jogador. "Após ter recebido essas propostas contactei o dr. Vale e Azevedo, que me disse que, neste momento, o Kandaurov não saía para lado nenhum. Desta forma, um eventual negócio ficou desde logo inviabilizado", revelou.

O interesse de clubes espanhóis em Kandaurov não é novo e, ao que tudo indica, estas equipas poderão voltar à carga nos próximos tempos. No entanto, nem só em Espanha as “performances” do médio ucraniano, nomeadamente o seu forte remate, são seguidas com especial atenção. "Também já fui contactado por clubes ingleses, mas em Inglaterra existe o problema da licença de trabalho, que tem a ver com as internacionalizações do jogador. Kandaurov tem sido bastante elogiado, inclusive por Alex Ferguson, treinador do Manchester United", afiançou Pini Zahavi.

Para o empresário do jogador, os adeptos do Benfica ainda podem esperar mais do camisola 17 encarnado. "Kandaurov ainda não mostrou tudo o que é capaz de fazer. Jupp Heynckes está a apostar nele e agora todos começam a ver o seu real valor. Ele está contente no Benfica, pois é um jogador que só se sente realizado quando joga", asseverou.

PONTAPÉ FULMINANTE

Uma das características de Kandaurov é, sem dúvida, o seu forte remate, como ficou patente nos últimos jogos. O médio ucraniano apontou golos de belo efeito, o último dos quais na transformação de um pontapé livre cobrado de forma exímia. Quim, guarda-redes do Sp. Braga, revelou-se impotente para deter o remate do jogador benfiquista. "Foi um livre muito bem marcado, com força e bastante colocado. A bola descreveu uma trajectória ascendente e acabou por entrar no ângulo da baliza", explicou o guardião minhoto.

Desta forma, Kandaurov assume-se agora como o marcador de livres do Benfica, algo que não tem existido no plantel encarnado nos últimos anos e que tantos lamentos tem provocado.

CASOS, TALENTOS... E GOLOS

Prestes a completar dois anos no Benfica, Serguei Kandaurov tem uma história em Portugal repleta de peripécias. O médio ucraniano foi recrutado ao Maccabi Haifa em Dezembro de 97 e pouco tempo depois de chegar à Luz teve o seu teste de fogo. Nos primeiros dias de Janeiro, os encarnados vão às Antas e Graeme Souness concede desde logo a titularidade ao ucraniano, que rubricou uma boa exibição, chegando mesmo a apontar um golo que, no entanto, viria a ser anulado.

Contratado por Souness, Kandaurov nem sempre teve uma relação pacífica com o técnico escocês. O jogador alternou bastantes vezes a titularidade com o banco de suplentes e já na época passada, o médio não gostou de ser substituído frente ao FC Porto, o que agravou ainda mais as já de si degradadas relações entre treinador e jogador. Também na pretérita temporada e durante um treino, Kandaurov desentendeu-se com Michael Thomas, com quem se envolveu numa cena de pugilato, de onde saiu bastante maltratado. Aliás, o temperamento difícil de Kandaurov também já ficou patente em jogos particulares, como foi o caso frente ao Celta de Vigo na pré-temporada da época passada. Kandaurov envolveu-se em picardias com um adversário, num acto que lhe valeu uma pesada multa por parte dos responsáveis benfiquistas.

No começo desta temporada, o médio encarnado proferiu declarações polémicas, afirmando que se "não fosse para jogar preferia sair do Benfica". Como quase todos os jogadores talentosos, o internacional ucraniano também não tem um temperamento fácil. Contudo, Jupp Heynckes parece ter achado o antídoto para que o talento de Kandaurov se sobrepusesse ao seu temperamento.

JOÃO RUI RODRIGUES

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

M