Pedido da mãe de Emiliano Sala um ano após a morte do jogador: «Que seja feita justiça!»

Mercedes Taffarel vive entre a dor da perda e o apoio dos filhos e dos adeptos, que continuam a enviar mensagens à família

• Foto: DR Record

Um ano depois da queda da avioneta que vitimou Emiliano Sala, a família do jogador argentino ainda lida com a dor da perda e com a eterna dúvida sobre o que realmente aconteceu naquele dia 21 de janeiro de 2019. O avançado do Nantes acabava de ser contratado pelo Cardiff e viajava para o País de Gales para se apresentar no seu novo clube quando sofreu o acidente sobre o Canal da Mancha.

O jornal francês 'L'Equipe' esteve na Argentina, onde falou com a mãe e um dos irmãos de Emiliano. Um ano depois a família continua a receber muitas mensagens de apoio e a fazer o que pode para lidar com a perda.

"Continuamos a falar com o empresário do Emiliano [Meissa N' Diaye] mas as relações com os clubes são inexistentes. Depois de tudo o que aconteceu, eles vieram aqui, colocaram questões, falámos, mas não passou disso. Com o Nantes não tivemos qualquer contacto, nunca nos falaram. O Cardiff contactou-nos através dos seus advogadods, mas ficou tudo em stand-by. Na altura do acidente a minha irmã chegou a falar com o Willie McKay [empresário responsável pela transferência, que fretou a avioneta], mas depois não houve mais contactos", contou o irmão de Emiliano, Dario Sala.

"Temos recebido muito apoio por parte dos adeptos", contou a mãe, Mercedes Taffarel. "É impressionante a quantidade de pessoas que nos mandam mensagens e que nos apoiam. Houve até adeptos do Nantes que vieram cá. Mantemos contacto com alguns colegas de equipa, quando fomos a França, em novembro, estivemos com o Nicolas Pallois", acrescentou Dario.

As homenagens e as mensagens dão algum conforto."É difícil. É muito difícil pensar que ele já não está entre nós", frisou a mãe. E como passou Mercedes o último ano? "É impossível. Mês após mês... Tenho tido o amor e o apoio dos meus filhos."

E que pode amenizar a dor? "Que seja feita justiça! Que o inquérito explique tudo o que aconteceu, que investiguem tudo, que não deixem ninguém de fora", pediu sem hesitações a mãe do malogrado futebolista. 

O irmão acrescenta: "Esta situação é difícil de descrever. A única forma de superar isto é mantermos a família unida, a minha mãe precisa... Ela não tem estado bem, mas mês após mês vai melhorando um bocadinho. Ela nunca vai conseguir superar totalmente o que se passou, é muito duro. Mas temos de enfrentar a situação. Eu tento apoiá-la o melhor possível."

Dario reconhece que a família tem sido colocada a par das investigações, mas que não podem falar muito sobre o tema. "A polícia britânica e as autoridades francesas deram-nos informações. Sabemos um pouco mas não sabemos tudo. Se dependesse de nós, o que queríamos é que isto se resolvesse o mais rapidamente possível."

Fonte do Nantes contou ao 'L'Équipe' que a família do jogador foi convidada para estar presente na homenagem que terá lugar no próximo domingo, no jogo com o Bordéus.

1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.