Pedro Martins sem stress

Técnico português do Olympiacos salienta a importância de evitar paranoia nos jogadores

• Foto: EPA

Pedro Martins abordou a situação do Olympiacos, neste período de pandemia, depois de Evangelos Marinakis, dono do clube, ter contraído o vírus. "Foi infetado em Inglaterra. Para nós, a notícia foi péssima. Após a partida com o Arsenal, ele ficou em Inglaterra e não teve contacto com ninguém da equipa. A esse respeito, está tudo bem. Fizemos os exames necessários, ninguém apresentou sintomas e, o mais importante, não há ... paranoia. Acho que isso é a chave", revelou em entrevista ao ‘Sport Express’ da Rússia.

O treinador português, de 49 anos, ainda mostrou alguma preocupação com o seu plantel, que inclui os jogadores lusos José Sá, Rúben Semedo, Cafú e ainda o internacional angolano, ex-Sporting, Bruno Gaspar. "Não estamos a treinar, estamos todos confinados em casa e os jogadores vão procurando manter a forma, enquanto aguardam por novidades. Espero que passe rapidamente. Sei que muitos jogadores se sentem sozinhos, principalmente os estrangeiros, e que se preocupam com as suas famílias. Não sei quando voltaremos à normalidade. Alguns dizem em maio, outros em junho. A questão não é apenas a quarentena, pois mesmo que regresse, não podemos jogar no dia seguinte. Será necessário um pouco de preparação. Não quero lesionar meus jogadores", frisou.

Por Luís Magalhães
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.